TESTE BANNER

.

EMPRESAS

Tradutor

quinta-feira, 22 de fevereiro de 2018

Agenda para visitas monitoradas já está aberta!

O Jardim  Botânico Municipal de Bauru realiza o trabalho de Educação Ambiental por meio de visitas monitoradas. Desde 1994 até o ano de 2017, o programa de Educação Ambiental já recebeu 146.000 pessoas entre professores e alunos de Ensino Fundamental, Médio, Superior e Cursos Profissionalizantes, além de Projetos Sociais.



Monitoria no orquidário com alunos do ensino infantil.



As monitorias são realizadas durante a semana pela Equipe de Educação Ambiental, buscando trabalhar conteúdos nas áreas de Ciências, Botânica e Biologia, e expandir conceitos ambientais relacionados à preservação ambiental, para sensibilizar os visitantes sobre a importância do Jardim Botânico e da conservação das plantas.

O Programa de EA oferece apoio aos professores na abordagem de conteúdos do currículo escolar em um espaço não formal de ensino.

Visita ao lago de plantas aquáticas.
 Para realizar a visita ao Jardim Botânico é muito fácil! Veja como:

1) O responsável da instituição deve acessar o site:
http://jardimbotanicobauru.com.br/com-monitoramento/ 
2) Leia atentamente todas as instruções da página.
3) Verificar a disponibilidade de data e período na agenda eletrônica.



3) Enviar um e-mail para jbbauru@gmail.com, informando: dia e período escolhidos, nome da instituição que solicita a visita, número de visitantes, nome do responsável e telefone. Não é possível realizar o agendamento nesta página, é necessário enviar o e-mail de solicitação.
4) Após enviar o e-mail, é só aguardar a resposta e seguir as orientações recebidas!
5) Ao chegar no Jardim Botânico converse com o monitor responsável que passará todas as informações necessárias para seu grupo. 



Desejamos uma boa visita a todos!


Equipe de Educação Ambiental do Jardim Botânico Municipal de Bauru. 

sábado, 17 de fevereiro de 2018

Visita no Jardim Medicinal Sensorial do Jardim Botânico tem acompanhamento de monitores deficientes visuais

O Jardim Botânico Municipal de Bauru vem desenvolvendo desde 2012 uma atividade muito especial em seu jardim medicinal sensorial. A instituição oferece um programa de monitoramento com a participação de monitores deficientes visuais.

Esta atividade iniciou-se no ano de 2012, fruto de uma parceria entre o Jardim Botânico Municipal de Bauru, Associação Mulher Unimed de Bauru, Unimed Bauru, Prata Construtora e Lar Escola Santa Luzia para Cegos. Desde o seu início a atividade já recebeu 3274 alunos de escolas de Bauru e região dos mais variados níveis de ensino, além de projetos sociais.

A atividade

O programa consiste no acompanhamento de escolas agendadas em visitas direcionadas ao jardim medicinal sensorial. O acompanhamento é realizado por monitores cegos e de baixa visão do Lar Escola Santa Luzia para Cegos, que guiam os alunos pelo jardim sensorial explicando sobre as características das plantas, curiosidades e potencial medicinal.


Acompanhamento dos alunos pelos monitores.
Uma característica interessante da atividade é que os alunos conhecem o jardim sensorial com vendas nos olhos, ou seja, todos os participantes conhecem o local em condição de igualdade, sem enxergar. Os alunos são divididos em grupos e cada grupo tem um monitor líder, que passa todas as orientações, como: forma correta de caminhar sem a visão, como explorar as plantas de forma adequada, além das características e curiosidades dos vegetais. Todos são estimulados a explorarem os sentidos do tato, audição e olfato. Muitas plantas são facilmente identificadas pelo seu odor ou textura característica.

Uso do olfato para explorar o Jardim.

Vendas são colocadas para impedir a visão e proporcionar uma
nova experiência.
Ao final da monitoria os alunos aprendem a utilizar a bengala guia (instrumento utilizado pelo deficiente visual para caminhar com segurança), além de outras vivências como por exemplo aprender a guiar e ajudar um deficiente visual. Depois é realizado um bate-papo, onde os monitores apresentam as causas da perda da visão e compartilham suas experiências com os alunos na superação das dificuldades do dia a dia. Os monitores também apresentam os trabalhos desenvolvidos e os cursos oferecidos no Lar Escola Santa Luzia.

Aprendendo a usar a bengala.
É por meio das plantas, que esta importante parceria, promove a interação dos alunos com pessoas cegas e de baixa visão. As crianças em geral desconhecem o universo do deficiente visual e não sabem das dificuldades encontradas após a perda da visão.

Os monitores e o treinamento

Os monitores são alunos do Lar Escola Santa Luzia para Cegos, uma instituição que oferece apoio ao deficiente visual preparando-o para tornar-se independentes em suas atividades diárias, o preparo ocorre por meio de cursos e aulas oferecidos aos usuários, além de apoio por psicólogos, pedagogos, assistentes sociais, entre outros profissionais.

Os monitores receberam treinamento pela equipe de Educação Ambiental do Jardim Botânico por meio de um material para estudos que inclui uma audiodescrição do jardim sensorial e suas plantas e uma maquete para reconhecimento e localização do piso tátil e das placas de identificação. Após os estudos teóricos, os monitores vieram ao Jardim Botânico realizar a prática e reconhecer as plantas do jardim sensorial. 

Estudo da maquete.

Vivência do monitores no Jardim Sensorial.

O Jardim Medicinal Sensorial

O Jardim Medicinal Sensorial foi criado a partir da reforma da praça de plantas medicinais, no ano de 2012 e recebeu todas as adaptações necessárias para permitir a acessibilidade. O local possui placas em braile, piso-tátil e canteiros elevados e numerados para permitir o fácil acesso às plantas. Toda esta estrutura e sua importância são apresentadas aos alunos durante as visitas monitoradas.

Jardim Medicinal Sensorial do Jardim Botânico Municipal de Bauru.

Fixação do piso tátil.

O jardim possui espécies naturais do Brasil, Europa e Mediterrâneo, conhecidas do público e comumente utilizadas como medicinais e na culinária. É importante ressaltar que os monitores não abordam a forma de utilização destas plantas como remédios. A abordagem didática é voltada a informações históricas, botânicas e ecológicas das plantas.

Como participar da atividade

Os interessados em participar da atividade de monitoramento pelo Lar Escola Santa Luzia no jardim medicinal sensorial devem entrar em contato com a equipe de Educação Ambiental do Jardim Botânico Municipal de Bauru pelo telefone 3281-3358 ou pelo e-mail jbbauru@gmail.com

As monitorias são realizadas às quintas-feiras das 13h30 às 16h e dependem de agendamento. 


Para conhecer o Lar Escola Santa Luzia e suas atividades entre em contato pelo e-mail larsantaluzia@hotmail.com

sexta-feira, 9 de fevereiro de 2018

Jardim Botânico está em reportagem da TV UNESP: JB inova em sustentabilidade.

O ano de 2018 começou com o Jardim Botânico na mídia. Desta vez, em uma reportagem realizada pela TV Unesp.

Na entrevista, realizada no mês de janeiro, foram explorados os trabalhos que a instituição realiza em prol da sustentabilidade. O Jardim Botânico, como instituição conservacionista procura dar exemplos de sustentabilidade em suas atividades e construção. 

Acompanhe a entrevista completa abaixo:




Quais trabalhos o Jardim Botânico realiza em busca da sustentabilidade?

O Viveiro de Mudas apresenta um terreno com a presença de drenos que permitem o reaproveitamento da água da própria irrigação. Já o telhado do prédio possui um sistema de coleta da água da chuva para que também é utilizado na irrigação.  

Para o Centro de Visitação houve a preocupação para que fossem utilizadas madeiras de reflorestamento, construção de telhado térmico e uma estrutura que permite a circulação de vento e iluminação natural, poupando gastos energéticos. 

A reserva técnica, criada no último ano (2017) para conservação de plantas vivas raras ou ameaçadas de extinção, foi construída utilizando postes de aço, retirados de uma das avenidas principais da cidade e que virariam sucata.

Para o diretor do Jardim Botânico, Luiz Carlos:  "Uma instituição que tem como principais funções proteger e preservar, deve agir como tal sempre que possível, sendo um exemplo para a população, disseminando a ideia da importância da sustentabilidade para gerações atuais e futuras".

Uma das formas de atingir os visitantes, é através das visitas monitoradas que ocorrem o ano todo e os cursos de férias, para crianças, realizados a cada semestre, onde, através de brincadeiras lúdicas e explicações didáticas, os monitores utilizam a máxima "conhecer para proteger". Estas atitudes resultam em bom relacionamento dos visitantes com o local. 

Venha conhecer o Jardim Botânico e ver o resultado de todos os esforços para a conservação das plantas.





quinta-feira, 1 de fevereiro de 2018

Exposição Fotográfica: Bromélias

Neste sábado (03/02) às 10h no Centro de Visitação do  Jardim Botânico será iniciada a exposição fotográfica com belas imagens das Bromélias de nossa coleção. 



A exposição tem como tema as Bromélias da Coleção do Jardim Botânico Municipal de Bauru (JBMB). Na natureza, as bromélias são encontradas em diversos substratos, podendo viver como epífitas (sobre árvores), rupícolas (sobre rochas) e terrícolas (no solo). Infelizmente, diversas espécies estão desaparecendo com as modificações provocadas pelos humanos em seus ambientes.

As fotos apresentadas nessa exposição, foram registradas pela fotógrafa Fátima Sandrin, que capturou imagens na coleção do JBMB no período de setembro/2017 até janeiro/2018. Foram selecionadas espécies em sua maioria endêmicas do Brasil, ocorrendo na Amazônia, Caatinga, Cerrado, Mata Atlântica e Pampa. Algumas espécies estão ameaçadas de extinção, mostrando assim, a importância do Jardim Botânico no estudo e conservação destas plantas.






Fátima Sandrin


Fátima é doutora em Ciências Biológicas, professora aposentadas e fotógrafa de natureza desde 2011, quando decidiu estudar fotografia para aprender um assunto diferente e ter novo hobbie. Iniciou na fotografia como autodidata e buscou unir duas áreas: Biologia e Fotografia.

Atualmente realiza trabalho voluntário no Jardim Botânico, contribuindo com o registro fotográfico dos espécimes das coleções biológicas de orquídeas, bromélias, árvores, plantas aquáticas, entre outras.

A exposição "Bromélias" resulta desse percurso no Jardim Botânico nos últimos quatro meses.



quarta-feira, 24 de janeiro de 2018

Curso de Férias do Jardim Botânico: brincando e aprendendo!

O ano começou com muita alegria no Jardim Botânico com a realização de mais um curso de férias cheio de aventuras e diversão para as crianças. O curso aconteceu em duas semana: a primeira do dia 9 à 12 de janeiro, e a segunda do dia 16 ao 19 de janeiro.

Foram 15 crianças inscritas em cada uma das semanas, que participaram de diversas atividades como o caça ao tesouro com o tema "O Roubo dos Ossos dos Dinossauros" tendo  a participação do "Dr. Maluco" e o tradicional Jogo da Trilha. Além disso, as crianças puderam conhecer as coleções de plantas do Jardim Botânico e desenvolver atividades sobre suas características e importância de sua conservação, o que foi reforçado com a participação em uma oficina sobre Flores do Cerrado. 

A Equipe de Educação Ambiental contou também com a participação voluntária de duas estagiárias, Amanda e Luana, que contribuíram muito para a realização das atividades podendo disponibilizar maior atenção para nossas crianças. 

O Jardim Botânico agradece a participação de todos e convida para o próximo curso de férias que acontecerá em julho de 2018!

Assista o vídeo com os melhores momentos do curso: